quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Reacção

Poucas coisas me impressionam tanto como celebrar a maldade de que se é vítima. Ver ostracizados, explorados, desamados . tudo o que aqui couber - revoltarem-se contra os seus pares para terem braços livres que protejam quem os come vivos.