quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Não tenho

Não tenho tempo. Está a dar o telejornal, não posso falar contigo. Tenho que responder aos comentários a esta foto que publiquei no facebook, espera. Vou jogar computador para descomprimir um bocado. Ver as séries do canal X é o meu momento de descanso, também tenho direito. Este vídeo com fotografias de cães e gatos é amoroso, estava mesmo a precisar. Agora não posso, estou a ler na revista sobre os carros dos famosos. A casa dos segredos sempre dá para a gente se rir. Gosto de dar uma voltinha no shopping, a ver as montras, sonhar nunca fez mal a ninguém. Tenho que ir ao ginásio e a seguir vou dar um salto ao barbeiro ou à manicure, mudar um bocadinho de ares. Nunca descanso nada nas folgas, tanto pó para limpar, tanto que passar a ferro, a louça que deixaram na banca para eu lavar, as compras para a semana e o lanche na praça da alimentação. Como é que hei de ter tempo para o que interessa? Só se não dormir.

Não tenho dinheiro. Tenho que comprar cereais de açúcar para os miúdos, se lhes der papas de aveia mandam-me comer a mim. Se não tivermos bifes havemos de comer o quê?, que desconsolo. Se não fumar ainda perco o juízo, é bom para aliviar o stress. Bebo cerveja, claro, não ter um mimo de vez em quando é ter uma vida estúpida. Comprei estas roupas todas em saldos, tem que ser, não há dinheiro. Inscrevi-me num ginásio, uma pessoa tem que olhar pela saúde. Este telemóvel é caro mas é bom e tira fotografias bonitas, compensa. Fazer bolachas nem compensa o trabalho, mais vale comprar. Remendar as calças?, deus me livre, já não estamos no tempo disso, vamos ao supermercado que compramos um par jeitoso por tuta e meia. Ao domingo gostamos sempre de ir lanchar à confeitaria, a gente também merece. Vou, mas vou de autocarro, ainda são uns 20 minutos a pé, eu já me canso que chegue no trabalho. Valha-me a subscrição de 400 canais, sempre dá para distrair da vidinha.

Hás de me  dizer como é que numa manhã limpas a casa toda e ainda passas a ferro. Pois, não tens nada, que vida de desgraça. Tens pouca roupa, vai comprar mais, não há necessidade disso. Podias pôr a casa mais bonita, decorar, comprar uns bibelots no espaço casa, há coisas bem giras a um euro. Muda as jantes do carro, sempre dá outro ar, conheço um gajo que faz isso barato. Liga a televisão, deus me livre, que silêncio! Porque é que não tens? Sabes a Chica da novela? Sabes o Tiago da casa dos segredos? Viste o que pôs a Maria Manuela no facebook sobre o ex-namorado? Não sabes nada, que vida estúpida, o que é que fazes nos tempos livres? Tenho lá tempo para ler! Tens que caminhar 1 hora todos os dias para o trabalho?, que tragédia! Podias pôr um verniz nas unhas. Podias ir fazer um penteado diferente, a minha cabeleireira só leva 5 euros. Limpas a casa com água e vinagre?, que nojeira, assim a casa não cheira a nada. Parece que só te vejo a comer couves, que desconsolo, há uns aperitivos no supermercado que são uma maravilha. Água da torneira?, também não há necessidade de ir tão longe, não é um garrafão de água que te vai pôr pobre. Muito me rio contigo, sempre com a marmita para trás e para a frente. Ai foste passear?, vida de rico é outra coisa. Onde?, deus me livre, há sítios melhores, que vida estúpida. Que vida estúpida, que vida estúpida, que vida estúpida. Que vida estúpida.